Teaching Mission Translations






Back to List of Translations
Print This Document

P-Sondjah092504LifeStylesInTheAfterlife

P-Sondjah_25.09.04_Estilos_de_Vida_Aps_a_Morte 

Grupo de Southern Colorado, # 8

Instrutor: Sondjah Melquizedeque (T/R: Daniel)

Tpicos das Perguntas e Respostas:

Perspectivas sobre a guerra

Mudando os paradigmas

A Me-Terra como entidade energtica

Atingindo o equilbrio da energia terrestre

Mudana dos padres climticos

Lies para o grupo

Inteno e sinceridade

Estilos de vida aps a morte

Como a vida nos mundos de manses?

Experincias de pai e me

Recapitulando sua vida

A necessidade de tomar decises

Associao com seus pares

Superando desafios

Sucessos e fracassos

Quais crianas esto nos berrios?

Por que trs filhos?

Habilitao para tomar decises.

Pueblo, Colorado, 25 de setembro de 2004.

[Nota e lembrete de Daniel: nosso amado transcritor no pode compartilhar suas perguntas quando vocs no falam suficientemente alto para ser gravado. Assim, por favor falem mais alto para que suas perguntas sejam registradas. Obrigado!]

SONDJAH: Boa tarde, eu sou Sondjah. bom estar com vocs uma vez mais. Assim como notam a crescente vibrao e atividade em torno de vocs hoje, cresce igualmente a vibrao em seu mundo. O anseio de paz perturbar muitos e esta a razo porque muito importante vocs terem momentos de quietude, tempo para a quietude (meditao); e necessitaro disso vrias vezes por semana. Seria bom que pudessem pratic-la diariamente. Em seu pequeno mundo de tantas atividades e tantas dificuldades, vocs precisaro encontrar um espao, criar um espao, reservar um tempo para ficarem silenciosos e quietos.

Assim como sou um Professor Melquizedeque nos Mundos de Manses e preparo as lies para minhas aulas, vocs devem igualmente preparar os planos das lies para suas vidas, para que suas atividades se desenvolvam e se realizem, e estas tm possibilidade muito melhor de ocorrer quando vocs esto em silncio, calmos. Vocs podem ficar saciados com a orientao do seu Ajustador do Pensamento, que sussurra sutilmente no ouvido de suas mentes e guia vocs. As sutilezas da orientao do alto para dentro de vocs so muito dbeis, imperceptveis. No obstante, h uma constncia de eternidade que reside dentro de vocs. Saibam que ele est sempre l, uno com vocs, deseja ter com vocs uma unicidade que resultar em fuso, unicidade de estar em [propsito] e com vocs. Estejam em paz.

Antes de comearmos a aula de hoje, teremos tempo para perguntas, se houver.

[Algum chega atrasado.] Esperemos alguns momentos para que nosso convidado tome seu lugar.{Pausa.}Abri um frum para questes e preparativos para respostas, se tiverem perguntas.

Estudante: Eu gostaria de agradecer a Persfone pela informao que ela nos trouxe a vez passada. Foi muito substanciosa e til.

SONDJAH: Estamos muito satisfeitos com o fato de que a informao tenha sido til para vocs e que a tenham solicitado.

Estudante: O que est realmente acontecendo no mundo, com todas essas guerras e h uma maneira de encarar isto?

SONDJAH: Uma maneira de encarar as guerras a ltima batida do peito da artimanha global arcaica. Poderamos adicionar a frase "pelos homens", porque parece que essas atividades so dirigidas pelo sexo masculino, e no pelo feminino. Os mtodos, o tempo e a passagem, ou transio das inclinaes do gnero masculino para tornar-se subjugado, familiar e comunitrio em sua orientao, no ocorrero de modo pacfico e fcil. Estes so tempos difceis para seu mundo, pois seu mundo est em transio, seus gneros esto em transio, suas naes esto em transio, as economias passam por um distrbio global. Podem chamar isso de progresso, mas a desintegrao dos velhos padres de vida, que sero reformulados para se tornarem novos.

Mudana essencial para um novo paradigma, para uma nova formao, para o novo mundo em que vocs vivero. Mudana, mesmo mudana violenta, mudana que objeto de protesto por aqueles que querem a paz, s vezes - no uma necessidade - mas um precursor para relaes pacficas mais tarde, conforme est provado, sempre, que a guerra no acarreta direitos e a fora no traz o certo. Apenas acordos pacficos trazem o certo, e todos os conflitos terminaro em soluo para as tenses algum dia, alguma semana, algum ano, alguma dcada ou algum sculo, ou muito mais tarde. A inevitabilidade da destruio na guerra, na competio global aparente em nossa perspectiva, mas para aqueles que tm muito investido nos mercados, em foras polticas, estruturas de poder e alinhamentos a paz evasiva; a paz no tida como uma maneira de melhorar sua posio. Contudo, a paz vir.

Vocs tm uma frase que parece no fazer sentido para ns: "A paz tem um custo". Mas na verdade a paz gratuita; a guerra que tem alto custo. A maneira de pensar dos que fazem a guerra muito diferente da dos pacificadores. A nova maneira de pensar deve ser paralela e igualar o novo gnero de alinhamentos. E quando terminar? Quando for to facilmente aparente que ftil, que custa mais do que a paz, e que h muito mais a perder com a guerra, com mentiras de guerra e agresso, do que com a paz. Obrigado por sua pergunta.

Estudante: A ilha, situada fora da costa do Haiti, que os ingleses (?) chamam Ilha das Tartarugas desapareceu e 126,000 pessoas...o que aconteceu?

SONDJAH: No tenho resposta para voc.

Estudante: O que na realidade est acontecendo com ... (inaudvel).

SONDJAH: O que est ocorrendo aqui aparente para vocs, contudo est ocorrendo tanta coisa em todo o mundo. difcil explicar completamente o que realmente o nosso planeta. Vocs o chamam de Me Terra e de Gaia alguns de vocs o reconhecem como uma entidade de vocs prprios, e na verdade o . Vocs humanos, neste planeta so insignificantes com relao ao planeta, mas tm imensa, imensa energia energia viva com conscincia, conscincia e vontade, onde os indivduos podem projetar suas raivas ou seus sentimentos de paz, suas harmonias, suas canes de alegria, ou seus cantos para o mundo, ou para outros, e isto muito poderoso. Vocs vivem num planeta, Me Terra, Urntia, de imensa inrcia energtica. Ele no responde rapidamente aos ambientes de conscincia, que esto acima dele. Porm, quando esta energia poderosa e direcionada, intencional e contnua, ela cumulativa.

A energia de suas espcies est afetando seu mundo. Seu mundo , sim, um lugar pacfico, mas como eu disse, um mundo, um planeta e uma entidade energtica de grande inrcia. Seu mundo no uma personalidade. No uma pessoa. No uma conscincia, mas tem status de s-lo. uma entidade energtica um mundo evolucionrio que nasceu atravs dos desenvolvimentos da evoluo do universo. Quando falo a respeito da Me Terra, estou falando de uma entidade energtica vocs podem cham-la de viva porque a energia tem um fluxo e um refluxo, h um equilbrio nisso. H mais do que positivo e negativo h um fluxo. E, como a corrente retorna, seu mundo est reivindicando sua parte. Uso este pronome ("his") no para significar uma pessoa ou personalidade, mas simplesmente identificar seu mundo como um ser, um ente energtico. Este ser est agora recobrando seu equilbrio, reivindicando sua parte.

Conforme lhes foi dito por outros professores, a populao de seu mundo excede em 50% o tamanho que deveria ter. o dobro do tamanho do que o planeta pode comportar adequadamente, confortavelmente, facilmente, onde todos possam prosperar. Sua pergunta , realmente, sobre um sistema energtico, um mundo at mesmo a populao deste planeta um sistema, e ele est desequilibrado. E continuar assim, at que seu tamanho atinja um ponto no qual ele recupere seu equilbrio. No, seu mundo no um lugar maldoso, malvolo para viver na realidade, exatamente o oposto generoso, belo, um bom lugar para se viver, e as projees do mal, ou dano, ou inteno de causar dano atravs dos padres atmosfricos, atravs de terremotos, de muitas outras coisas que ocorrem em seu planeta, afetando vocs como indivduos, podem ser interpretadas como prejudiciais, mas no so feitas com tal inteno.

Seu mundo um ambiente de equilbrio. Construir casas em pennsulas baixas perigoso, mesmo em perodos normais. Seu mundo experimentou uma era maravilhosa nos ltimos trs sculos, quando houve equilbrio, abundncia, dias ensolarados onde usualmente no fazia bom tempo, mas condies maravilhosas para prosperidade, desenvolvimento, crescimento e, sim, todos, ou a maioria de vocs no planeta gostam e tm prazer em viver ao lado do mar, sob o sol morno, brisas frescas e abundantes frutos, e criar um ambiente pacfico, idlico em muitos aspectos, e de certo modo, uma sombra do paraso. Mas isso frgil, e vocs so frgeis.

Quando vocs constrem suas casas na areia, em solo mutvel, podem esperar grandes problemas. E continuar a fazer isso, mesmo com histrico de destruio, na melhor das hipteses insensatez. E, como seus antigos documentos dizem, construam suas casas em solo firme, sobre uma rocha, e construam-nas resistentes, que progrediro muito mais. O que est ocorrendo em seu mundo? Simplesmente equilbrio. Vocs podero ter clima at pior no futuro, porque a grande quantidade de calor que suas indstrias jogam na atmosfera causa a mudana do frio para o quente mais rpida e violenta. Isto no a ira de Deus, mas simplesmente um planeta exercitando suas correntes de energia. Lugares frios tornam-se mais quente e lugares quentes tornam-se mais frios, e o processo disto a mudana das correntes de gua no oceano e a mudana das correntes de ar na atmosfera. E, como vocs vem, quando furaes aparecem no Atlntico sul, eles se movimentam na direo noroeste e tem sido sempre assim s vezes mais violentos, s vezes menos. Vocs desfrutaram de uma longa era de paz e bom tempo, agora podero viver uma era de clima cada vez pior.

Isso mais visvel numa nao que tem as telecomunicaes em estgio avanado, em que as notcias atravs do mundo so impostas por aqueles que tm mais dinheiro e culturas tecnologicamente desenvolvidas, mais visveis. Contudo, h outras culturas que esto igualmente devastadas, mais do que a sua, e no recebem a publicidade que a sua recebe, a luta delas igualmente difcil, seu sofrimento igualmente profundo, e suas mortes igualmente reais e permanentes. E vocs todos acordaro um dia na minha sala de aula e eu os cumprimentarei de novo.

Estudante: Ouvi dizer que...(inaudvel)... Saint-Germain, muitos, h muitos anos criou algo chamado massara (ortografia ?) O Senhor sabe a respeito disso, isso verdade, tornar-se- realidade?

SONDJAH: H numerosas documentaes de outras teorias ou prticas de espiritualidade. Saint-Germain, embora eu convalide sua existncia e tambm a de seus seguidores, no fazemos referncia a seus documentos, suas estruturas, ou seus desenvolvimentos. No que estejamos ignorando tudo isso, no estamos, mas cada corrente de crena tem suas prprias tendncias, e vocs encontraro semelhanas entre as diferentes correntes. Quanto mais verdade contenham, mais consistentes vocs acharo que sejam. No convalidarei ou desaprovarei sua pergunta.

Estudante: Sondjah, h algo que voc nos pode dizer que devamos conhecer como grupo?

SONDJAH: Sim, certamente, h no momento vrias coisas para dizer a vocs como grupo. Antes de tudo, vocs so muito amados. Como grupo, so tidos em grande estima. Isto no uma descrio comparativa, uma descrio para seu grupo. Vocs so amados como um grupo, e seu grupo est prosperando e, individualmente, suas vidas esto encontrando novos centros de paz, prosperidade e harmonia. Como grupo, saibam que esto em segurana, e, alm de serem amados, esto protegidos e guardados. E, se ouvirem com ateno a voz interior, aprendero sobre coisas que esto para acontecer em suas vidas. Isto no algo especial para o grupo, mas fao este anncio a fim de que estejam conscientes dele. Este um aspecto da quietude, a qual muitos no conhecem, ou dela esto pouco conscientes, mas, na medida em que fiquem centralizados, tornar-se-o mais receptivos s energias e vibraes silenciosas em torno de vocs.

Sim, o momento para o Ajustador do Pensamento falar com vocs. Sim, o momento para seu guardio estar com vocs e sussurrar no ouvido de suas mentes a respeito dos seus planos dirios e do curso de suas vidas. Saibam tambm que vocs esto aqui para um propsito e por uma razo. Apenas vocs podem saber disto; outros tambm podem saber, mas vocs foram encaminhados para este grupo por uma razo. Vocs podem vir aqui apenas uma vez e isto ser suficiente para ajustar seu curso na vida. Podem vir muitas vezes e nunca equilibrarem suas vidas. Vocs esto aqui por uma razo, esto ouvindo, esto receptivos. Vocs devem ser elogiados porque no se fecharam em um s sistema de crena, mas esto abertos e flexveis para muitas idias. Sendo receptivos, podem ouvir mais cuidadosamente o que est em volta de vocs. Saibam que esto sendo guiados individualmente no curso de suas vidas. Saibam tambm que h um propsito e um significado para suas vidas, e estes devem ser trabalhados entre vocs e seus Ajustadores e seus (anjos) guardies.

Pois esta regio um lugar particularmente benfico para viver. Muitos foram chamados para os estados montanhosos e muitos sabem a razo. No que outros no tenham sido chamados, pois muitos foram chamados, apenas poucos responderam. Estamos contentes com suas presenas aqui.

Estudante: .....(inaudvel).... minha questo , esta tcnica de meditao (quietude) interfere com.....(inaudvel).....?

SONDJAH: Quando em comunicao com o esprito, quando em comunho com seu Ajustador do Pensamento, seu

guardio, com o Criador, com Cristo Micael, com Nebadnia, comigo prprio, - no so as suas palavras que ns ouvimos, mas sua inteno e o grau de sinceridade no seu corao e seu compromisso com sua orientao, com sua inteno. Estes so mensurveis para ns. So prontamente identificveis por ns. Vemos isso na sua persona moroncial, na sua aura. Estes so registros a respeito de sua conscientizao, que vocs projetam. Quando penetrarem na quietude, examinem as razes para tal. Examinem seu compromisso com seus relacionamentos mais elevados, e com seus relacionamentos terrenos. Perguntem a si mesmos: "Por que estou fazendo isto? Qual minha inteno?" e "Qual a extenso da minha sinceridade em meu compromisso.?" " uma questo de um numa escala de dez, sendo dez o melhor?" "Ou dez?" H milnios, religionistas continuam a confundir suas palavras com a inteno e o compromisso dentro de seus coraes. Isso pode incluir desde os mais altos escales em qualquer religio, at os novios. Jesus falou a adultos sobre tornarem-se crianas. Ele estava falando do compromisso sincero, autntico, da genuna inteno para benefcio pessoal e benefcio de outros. Esta a minha resposta para sua pergunta a respeito de palavras. Faamos, agora, alguns momentos de quietude, antes de comearmos nossa aula. (Pausa.)

Hoje, falarei a vocs a respeito de algo com que estou familiarizado. "Estilos de Vida Aps a Morte." Como viver como ser moroncial nos mundos moronciais? Que fazem vocs durante o dia e durante a "noite?" Quais so suas atividades e o que fazem no lazer e durante seus perodos de descanso? Como vivem vocs no aps-vida? Como ? Em uma palavra, muito simples, e este o primeiro atributo do aps-vida que vocs vivero na primeira de diversas transies. Gostaria que vocs comparassem seu estilo de vida de agora com o do aps-vida. Os que no criaram trs crianas, do nascimento at a idade madura, at a partida do lar familiar, sero apresentados ao mundo de berrio. Vocs no tero que se preocupar com troca de fraldas, e no h mesas para mud-las. No, vocs no serviro de babs para seu beb. Para vocs mes, que cuidaram de crianas, isso pode parecer muitssimo diferente, incomum, at mesmo estranho. Ao cuidar dos infantes, vocs os vero como outros seres em potencial. Esta uma lio muito importante a ser aprendida pois todos vocs so seres espirituais em potencial. Todos vocs so finalitores em potencial. Quando vocs comparam a paternidade em Urntia com a paternidade no mundo de berrio, espera-se que tenham aprendido algo que levariam para o aps-vida como pais, como curadores, aqueles que cuidam das crianas nos berrios. Mas vocs so mais do que curadores so fontes de nutrio, [e] vocs aprendero o essencial da nutrio humana, nutrio mortal, naqueles mundos.

Vocs aprendero a aceitar este pequeno encargo como adultos maduros, seres moronciais fusionados, em que eventualmente se tornaro, se assim o escolherem. O que dariam a esta pessoa para preencher aquele potencial? Vocs diriam "amor". Mas vocs aprendero os componentes do amor em grande detalhe. Vocs aprendero pacincia, pois eles agiro como crianas, eles faro birra, tero dificuldades de ego, eles se miraro em vocs de muitas maneiras, pois os berrios so ambientes refletores que refletem vocs e os seus estgios de ser. Agora, verdade que, aps seus perodos dirios no berrio, vocs podem regressar para seus domiclios e exclamar: "Puxa! Oba, estou feliz por ter terminado! Foi um dia difcil. Aqueles pequenos foram uns monstros, hoje!" e eles sero. Ento, vocs passaro algum tempo com outros guardies guardies moronciais, como vocs (no estou falando de guardies angelicais agora), e discutiro o seu dia. Vocs discutiro o comportamento das crianas e suas reaes, e refletiro a respeito daquelas experincias e perguntaro: "Qual a sabedoria a ser aprendida das atividades de hoje?"

Felizmente, vocs tm seus prprios tutores, mentores, seus guardies [e] um complemento inteiro de equipe de consultores para assisti-los em seu crescimento. Muitos de vocs lamentaro o fato de no terem tido trs crianas [e] de terem de ir para o mundo de berrio, como se isso fosse alguma forma de punio. Esta uma perspectiva e uma atitude muito infeliz pois, de muitas maneiras, vocs sero muito abenoados com o rpido e incrvel crescimento que ganharo no trato dessas pequenas almas, desses seres imaturos. Vocs aprendero muito com eles e a respeito de vocs prprios, e eles aprendero muito com vocs. Vocs aprendero muito sobre servio. Aprendero muito sobre o ato de dar e sobre servir a vocs prprios, pois no fim, se no servirem a vocs prprios, no podero servir ao Criador; servir a vocs prprios servir com crescimento, com o alimento do crescimento e do desenvolvimento, que prepara vocs para a prxima transio, para o prximo corpo moroncial e o novo status de ser.

Quando vocs esto nos berrios, conscientes do que est acontecendo, e sabem por que esto l, vocs podem aumentar seu crescimento rapidamente, de maneira a aprenderem mais rpido. Sim, vocs ficaro l durante a vida daquelas crianas, at que elas cresam e chegue o tempo da separao. Embora isto possa parecer muito tempo eu lhes direi um segredo vocs tm toda a eternidade, no h pressa. Sim, pode levar vinte anos terrenos, ou mais, contudo isso pouco tempo na durao infinita de sua prpria carreira ascendente. Sim, vocs podem ir biblioteca chamaremos de biblioteca para referncia de sua prpria histria, rever todas as cenas e pessoas, sons, vozes, palavras, emoes vero vocs prprios como crianas que foram, e diro com espanto: "Por que agi dessa maneira? Que havia de errado comigo?" Estas so boas perguntas. Elas ajudaro vocs a compreenderem as crianas e, mais tarde, a compreenderem como ser mais diligentes com as crianas, e com mais maturidade para ajudarem a si prprios.

Vocs tero oportunidade de ver na reviso de suas vidas como foram tratados. Sim, vocs podem rever todas essas coisas com seu mentor, seu tutor e seu guardio. Podem fazer perguntas a respeito de cenas e situaes j esquecidas e compreender porque se tornaram no que so e o que so, e porque reagiram da maneira como reagiram e porque eram to ativos ou inativos em sua vida mortal. Em seguida, esta reviso oferecer a vocs a oportunidade de examinar seu estado presente de existncia, e perguntar: "Que devo fazer para superar isto?" Bom, pela perspectiva do professor, deve aprender a lio. Alguns devem aprender experiencialmente, a maioria do treinamento vocs experienciaro em suas primeiras experincias moronciais, suas vidas sero experienciais. Quando vocs puderem aprender com a experincia dos outros e se emocionarem com elas, ento estaro aprendendo as lies atravs de outras pessoas. A aprendizagem indireta mais fcil, mas no oferecer a vocs a oportunidade de tomar decises quando em face delas. Apenas a experincia d a vocs aquela habilidade, e experincia a prova, a evidncia de seu crescimento ou de sua imaturidade.

Vocs no podem evitar a tomada de decises. E, claro, vocs tero tempo para discutir com seus pares suas decises, aqueles insuperveis momentos em sua vida moroncial quando sentirem que no tm a resoluo, a coragem, ou a reserva para dar o prximo passo. Eles exortaro vocs a decidir quando estiverem prontos a dar o passo, quando tiverem os recursos para faz-lo com xito. E se por acaso vocs demorarem muito, podem estar seguros de que eles exortaro vocs a prosseguir, sair de sua indeciso e crescer. Uma das situaes mais tristes no estilo de vida que encontraro quando vocs, ou um dos seus colegas, no conseguem prosseguir, mas a classe prossegue, deixando-os para trs a fim de participarem da prxima classe; ficaro, assim, fora de compasso com o progresso de sua prpria classe.

Vocs se associaro com aqueles tipos de corpo semelhante aos seus e provenientes do mesmo mundo, a fim de sentirem-se conhecidos e acostumados com a "estranheza" dos outros. No universo no h aliengenas todos so nativos. No universo todos so vistos como um s, nico, de todos os modos, mas cada indivduo um em potencial. Tem sido difcil para vocs compreenderem no seu mundo as reaes de outras pessoas de outras culturas, no entanto para ns todos vocs so semelhantes. E vocs tero oportunidade nos mundos moronciais de se associarem, de conhecerem todas as culturas de seu mundo, intimamente, e sentir unicidade com elas. E logo sua esfera de conhecidos se expandir para incluir aqueles de outros planetas, outros tipos de planetas, e outros tipos de mortais, que vieram de outros mundos e esto agora na forma moroncial, como vocs.

Logo estaro dizendo:"Estamos todos juntos nisso. Estamos todos indo para o mesmo local, o mesmo lugar,[com] o mesmo status. Somos todos iguais." Cabe a vocs tornarem-se conhecidos, participarem. Se vocs aqui so tmidos, hesitantes, reclusos, essas tendncias permanecero, e estaro l como um desafio a ser superado. Espero que, com esta palestra de hoje, vocs tenham comeado a sentir a presena de outros em volta de vocs em forma moroncial, com novo status. Se vocs so capazes de visualizar outros em torno de vocs e perguntar a eles, " Como est o seu dia hoje?" sim, vocs perguntaro isto " Como est indo? Conte-me sobre suas realizaes." Aqui, quando vocs encontram outros no mercado, "Como est voc, hoje?" "Oh! Estou pssimo; sentindo-me mal; perdi meu emprego, minha casa foi penhorada e as crianas esto doentes." Voc dir, "Como est seu progresso; como foi seu dia?" Claro, eles sabem exatamente o que voc quer dizer e falaro sobre o progresso deles. Ento voc perguntar a eles sobre seus desafios: "Com o que se ocuparam ultimamente? Gostaria de aprender com vocs; como superaram seus desafios?"

A maneira de viver l no se refere a sofrer juntos, mas a ter xito juntos. O fator servio sempre existente no reino moroncial. Vocs tero sempre a possibilidade, a oportunidade de ser professores e estudantes, e servirem. No h competio entre vocs e a pessoas no domiclio vizinho, h solidariedade. E h TV? Poderemos chamar assim a refletividade, que vocs podem sintonizar de partes do universo, e descobrir que quase tudo que existe e tudo que ocorre no aps-vida e no reino moroncial orientado para o crescimento, para o aprendizado, para o progresso, mudana de posio, mudana para uma nova casa.

Vocs festejaro os sucessos ficaro desanimados pelos fracassos. E ficaro muito semelhantes a J, quando tiverem desapontamentos, pois haver desapontamentos.Vocs no so perfeitos antecipo que haver desapontamentos, e que j esto planejados. Vocs podem prevenir os desapontamentos, perguntando a vocs prprios, inquirindo seus mentores, seus tutores e seus guardies. " O que preciso trabalhar?" "O que est escondido de mim que eu no vejo?" "Onde posso crescer?" E eles respondero a vocs, quando necessrio, do modo que precisarem ouvir, no momento em que precisarem ouvir, e eles podero dizer: "Bom, depois que voltarem do feriado, do descanso de vocs, de suas viagens, suas frias por que ento no falarmos a respeito dessas coisas?" Entrementes, enquanto vocs estiverem ausentes, aproveitando o lazer, tero algumas idias pois fizeram perguntas e seus Ajustadores ajudaro vocs a compreenderem a si prprios de modo mais claro.

O que eu acho de mais encorajador para dizer a vocs hoje que no h segredos sobre o currculo. A prova final que faro vir acompanhada do livro de respostas. No uma situao de "sabemos e vocs no sabem" porque ns queremos que vocs saibam. Queremos que saibam tudo o que sabemos, com a capacidade e a segurana para tomar decises que provem isto. Se fizerem uma pergunta, recebero resposta. Se forem impedidos de ouvir uma resposta, faam outra pergunta: " Que preciso aprender antes que voc possa responder minha pergunta?" E lhes ser dito.

Vocs vivem num ambiente desenvolvimentista, progressivo sim, evolucionrio. Esto evoluindo. nosso trabalho, nosso prazer e nosso servio ajud-los. Vocs, que labutam to duramente neste planeta, no podem imaginar e se no podem imaginar, ento no podem apreciar, de antemo, a vida que tero. O regime para suas vidas no infinito ser de 1/3 de trabalho, 1/3 de estudo e 1/3 de descanso e recreao sempre aprendendo e no haver roupa suja! Um sistema de nibus gratuito, tudo o que necessitaro para us-lo uma autorizao. Podero ir a qualquer lugar que quiserem, para onde tiverem permisso. No estamos, contudo, encorajando vocs a irem para o aps-vida mais cedo. Vocs tm lies materiais e mortais muito importantes para aprender neste planeta. Quando comearem a apreciar o lugar onde vivem e as lies que devem aprender, a clareza de suas vidas se tornar muito mais explcita. E com isso, deixaremos o assunto para outra aula. Para terminar, perguntamos se tm alguma pergunta relacionada com a aula de hoje?

Estudante: essas crianas a respeito das quais voc falou, quem so as crianas do berrio?

SONDJAH: Elas so os fetos abortados, so crianas natimortas, crianas que morreram antes que pudessem fazer julgamentos morais, as que esto sem pais, [e] aquelas que no souberam como ser criana. O status de criana para ns muito mais amplo do que na sua definio. Definimos "crianas" como aqueles que no puderam desfrutar de um ambiente de amor, no tiveram uma famlia para lhes dar assistncia. Alguns de vocs, que vieram de famlias abusivas, negligentes, tambm visitaro os berrios, no tanto como servio, que obrigatrio, mas como servio que necessrio para seu prprio crescimento, sua prpria maturidade, para aprender aquelas primeiras lies de vida que vm com a educao de seres frgeis para a vida adulta. Isto responde sua pergunta?

Estudante: Sim, voc tambm fez referncia ao fato de que se no tivssemos trs crianas ....hum....

SONDJAH: Isto d uma base experiencial para passar de ano sem ter de prestar exame. Lies de paternidade no so necessariamente aprendidas pelo fato de se ter criado uma criana. Educar duas crianas numa famlia cria uma dinmica muito diferente entre os irmos; trs muda a equao ainda mais. Educar trs crianas com xito e xito no significa que voc seja responsvel pelas decises que elas tomam, decises morais que tomam para suas vidas mas, educar trs crianas com xito at a idade adulta, significativo. uma realizao suprema, nada que deva ser rejeitado como insignificante, pois, nas labutas da paternidade, voc tambm deve reviver sua vida como criana. Dar quando for necessrio dar, e negar quando for necessrio negar mesmo quando voc sinta que no deve proceder desta maneira e sofra por ter de faz-lo. Trs no um nmero arbitrrio, mas um nmero significativo, baseado nas experincias potenciais que voc [pode] aprender, como pai, com aquele nmero de filhos. A referncia do Livro de Urntia, [e] h outras referncias em outras religies que falam de um nmero timo para a famlia aprender a partir das experincias, como almas em crescimento.

Estudante: Posso fazer uma pergunta de ordem pessoal? (Sondjah: Posso dizer no...) Est bem. (Ento pergunte.) Tenho uma neta de 7 anos que muito inteligente e cria muitos problemas na escola. H algo que eu possa fazer no moro perto dela - para ajud-la?

SONDJAH: Sim, pode rezar por ela. (Estudante: j fao isso.) Pode projetar ambientes pacficos em seus pensamentos para ela. Pode projetar atividades pacficas para ela participar. Ela est aborrecida e ressentida por no estar ocupada e est sem estmulo para desenvolver seu potencial. Voc pode fazer muito para encorajar os que esto perto dela a ajud-la, avali-la, coloc-la, talvez, em ambientes mais apropriados. Esta apenas uma lista parcial de sugestes.

Estudante: Obrigado. Acho que ela est particularmente aborrecida.

Estudante: Tenho uma pergunta sobre parentesco. Provavelmente no sou o nico que tem.......(inaudvel)....

SONDJAH: Sim, esforce-se para capacit-los a tomarem decises por eles prprios, no abandon-los no processo de tomada de decises, mas empenh-los na avaliao da situao deles, avisando-os de mais opes para pensar, mais opes para ao do que aquelas de que falam, e encorajando-os a tomarem a deciso e a declararem as razes porque desejam tomar aquela determinada deciso. Ento, naturalmente, voc deve manifestar sua prpria aceitao ou rejeio e as razes para tal, e deix-los decidir. O parentesco de que falamos para fortalecer almas capazes de crescer em maturidade cedo, no para abandon-las, no para dar mais recursos do que possam administrar, ou lidar com eles. No para negar-lhes porque eles devem conhecer os rigores que voc talvez tenha suportado, mas para fortalec-los a tomarem decises com conhecimento pleno de suas conseqncias. Eles eventualmente estaro naquela situao por si mesmos. Eles podem tambm e nisso devem ser guiados aprender aquelas habilidades cedo, enquanto seus erros possam ser absorvidos pela presena de seus pas.

Sim, eu verei alguns de vocs algum dia na longa durao de suas carreiras, regressando aos seus mundos anteriores de aprendizado e agradecendo-nos pelas lies que aprenderam. E ns, em contrapartida, cumprimentaremos vocs pelas lies que aprenderam por si prprios, com a nossa assistncia. A vida ser muito mais fcil no aps-vida, muito mais do que uma aventura, com o desafio consistindo nos nveis de sua competncia. Vocs tero os recursos, o conselho e o tempo de que necessitarem para tomar decises corretas. No apressem sua vida nestes dias materiais, mas dem-se espao para tomar decises, colher xitos, errar e aprender com seus erros, pois eles so frutferos eles apenas dizem, "desta maneira, no."

Bnos para vocs. Foi um prazer estar com vocs hoje. Bom dia!

Traduzido por Caio Mrio em So Paulo, 29 de outubro de 2004.

END